Encerramento das apresentações do 27º Festival de Dança foi um verdadeiro sucesso

Foto/ Divulgação

Por: Comunicando Já

Publicado em: 19/05/2021

No último fim de semana, aconteceu a segunda parte do 27º Festival de Dança de Nova Iguaçu. O evento contou com a participação de academias de diversas regiões do Brasil em uma extensa programação dedicada à dança. As apresentações aconteceram no TopShopping, obedecendo todas as medidas de segurança definidas pelos órgãos de saúde, e foram transmitidas simultaneamente pelo canal da Academia Tereza Petsold, no youtube. 

Após uma breve pausa, devido a ordem dos órgãos competentes de paralisação de eventos e fechamento de shoppings, nos dias 15 e 16 de maio foi realizada a continuação das apresentações do maior festival de dança de Nova Iguaçu. Foram dois dias dedicados integralmente à dança, com competições em diversas modalidades, como ballet, jazz, sapateado e hip hop; mostra infantil e dança na praça.

 A diretora do festival, bailarina Tereza Petsold, agradeceu à equipe, aos apoiadores e a todos que fizeram parte dessa grande festa. “Uma andorinha sozinha não faz verão. Sem vocês esses dias mágicos não teriam existido. O remédio pro coração tão necessário em tempos tão difíceis. Obrigada minha equipe, todos os participantes, Topshopping e Deus. Foi maravilhoso!”.

O produtor do evento Igor Jes, também manifestou sua gratidão pelo sucesso do festival, apesar de todos os desafios enfrentandos. “27° Festival de Dança de Nova Iguaçu. Mais um pra conta. Muito orgulho de fazer parte desse sonho tocado pela Tereza Petsold. O evento foi um grande desafio [porque], dança, além de movimento, é toque. E esses estão temporariamente restritos. A solução foi transmitir online, assegurando assim a visibilidade do evento e segurança de todos”, contou.

Além disso, Igor lembrou da suspensão do evento durante sua realização. “O evento iria acontecer entre os dias 25 e 28 de Março, teríamos novamente um palco em uma praça pública. Já no segundo dia de realização do evento o governo do estado decretou a suspensão temporária de eventos presenciais e tivemos que suspender o festival que estava lindo. Mais de um mês depois, nesse final de semana, com muita luta e dedicação da Tereza Petsold conseguimos montar uma nova estrutura para receber novamente os inscritos para o festival. Foi tudo muito lindo, momentos mágicos, inesquecíveis e que emocionaram”.

O 27º Festival de Dança de Nova Iguaçu contou com patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal, através da Lei Aldir Blanc.

“Em tempos como este que estamos vivendo foi preciso nos reinventar. O 27º Festival de Dança de Nova Iguaçu é um projeto de pandemia, que foi feito para este momento”, concluiu a bailarina Tereza Petsold.

O evento aconteceu com transmissão ao vivo pelo youtube, e gerou quase 20 mil visualizações. As apresentações foram realizadas seguindo todas as medidas de segurança sanitária necessárias definidas pelos órgãos competentes, como distanciamento sociallimite de público e de bailarinos – sendo 80% solos e duo -, utilização de máscaras e disponibilização de álcool em gel.

 

Mostras competitivas

Disputando por prêmios de até R$ 16 mil, os participantes do festival foram avaliados por uma equipe de jurados renomados da área da dança, dentre eles: Paulo Rodrigues, primeiro bailarino do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, os coreógrafos kiko guarabyra, Alan Resende e Alvaro Reys.  

Além disso, a maior pontuação de cada modalidade recebeu uma premiação especial de R$500,00 (foram 10 modalidades) e na mostra infantil o melhor grupo recebeu prêmio de R$300,00 (em 3 dias de apresentações). Dentre os vencedores das categorias de Melhor Bailarino, Melhor Bailarina, Melhor Coreógrafo e Melhor Grupo, estão:

Melhor bailarino R$ 2 mil – Rui César, do Grupo Cultural da Ilha (Ilha do Governador)

Melhor Bailarina R$ 2 mil – Isabella Lopes, da Escola de Dança Rodrigues Hermina (Nova Iguaçu)

Melhor Coreógrafo (a) R$ 2 mil – Ágatha Almeida, da Daniela Marcondens (Realengo)

Melhor Grupo R$ 3 mil – Studio de Dança Aline Araujo (Pavuna)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Somos um projeto de jornalismo cidadão. Surgimos ao perceber que as notícias em destaque da cidade de Nova Iguaçu, localizada na Baixada Fluminense, são em sua maioria sobre a violência local ou sobre transporte público, geralmente precário.

 

Somos um projeto de jornalismo cidadão. Surgimos ao perceber que as notícias em destaque da cidade de Nova Iguaçu, localizada na Baixada Fluminense, são em sua maioria sobre a violência local ou sobre transporte público, geralmente precário.

 

Comunicando Já ® 2021 • Todos os direitos reservados